Edital

PROJETO MULHERES NO PROCESSO CIVIL BRASILEIRO

Publica Edital 01/2017 de seleção para o projeto “Afilhada Acadêmica”

1. O Projeto Mulheres no Processo Civil Brasileiro, de iniciativa do Instituto Brasileiro de Direito Processual – IBDP, promoverá a seleção de mulheres estudiosas de direito processual, que usufruirão da condição de “afilhada acadêmica”, com orientação, presencial ou virtual, de um professor ou professora de direito processual (madrinha acadêmica ou padrinho acadêmico), na produção de um artigo científico, nos moldes do presente edital.

2. A candidata deverá: a) ser acadêmica de direito matriculada a partir do 7.º semestre de qualquer das IES oficialmente reconhecida no país, ou de bacharel em direito com até 5 (cinco) anos de formada, vedada a participação de mestrandas, mestras, doutorandas e doutoras, bem como de autora ou coautora de livro publicado. b) realizar a inscrição até o dia 06.03.2017, mediante envio de e-mail para mulheres@direitoprocessual.org.br, com documentação que comprove requisitos do item 2, “a”, bem como indicação do nome completo, endereço, instituição de ensino, telefone e e-mail para contato.

3. A afilhada será orientada por professor ou professora de direito processual indicado(a) pela Comissão de Coordenação Geral do Projeto Mulheres no Processo Civil Brasileiro.

4. A madrinha acadêmica ou o padrinho acadêmico dará a orientação necessária, presencial ou virtual, para a produção de artigo científico pela sua afilhada, contribuindo, por exemplo, com informações sobre a forma de pesquisa acadêmica e as regras da ABNT, com indicações de temas e bibliografia para estudo e com leitura e avaliação do trabalho.

5. A orientação do artigo científico citado no item 4 poderá ser voltada para a inscrição da afilhada em Prêmio do IBDP integrante do Projeto Mulheres no Processo Civil Brasileiro.

6. A orientação do artigo científico citado no item 4 poderá ser voltada para a participação do trabalho escrito pela afilhada em um dos volumes da Coletânea Mulheres no Processo Civil Brasileiro, desde que avaliado com nota superior a 9,0, com recomendação de publicação da madrinha ou padrinho.

7. A madrinha acadêmica ou o padrinho acadêmico também irá orientar a afilhada selecionada na produção de um texto de até cinco páginas, sem citações diretas, sobre direito processual, a ser enviado para a coluna Processualistas – ressalvando-se que a publicação do texto dependerá da avaliação e da aprovação das organizadoras da coluna.

8. A madrinha acadêmica ou o padrinho acadêmico poderá orientar a afilhada, caso tenha ela interesse, na gravação de um vídeo sobre o tema escolhido para o artigo, a ser divulgado no canal do YouTube do Projeto Mulheres no Processo Civil Brasileiro, nos moldes estabelecidos pela Comissão de Coordenação Geral do Projeto - ressalvando-se que a publicação do vídeo dependerá da recomendação de publicação da madrinha ou padrinho e da avaliação e aprovação dos membros da comissão.

9. A orientação terá uma duração máxima de seis meses.

10. Concluído o texto e o artigo com o aval da madrinha ou padrinho, a afilhada receberá certificado do IBDP referente a participação no projeto, que conferirá trinta horas de atividades complementares.

11. Os casos omissos serão decididos pela Comissão de Coordenação do Projeto Mulheres no Processo Civil Brasileiro.

12. Este edital entra em vigor na data de sua publicação.

Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Belém, 11 de fevereiro de 2017.

COORDENAÇÃO GERAL COMISSÃO DO INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL (IBPD)

PAULO LUCON
ANA MARCATO
BEATRIZ GALINDO
GISELE GÓES
PAULA SARNO BRAGA
RICARDO APRIGLIANO
RITA DIAS NOLASCO
« Voltar